Life is poetry

By 2:08 PM

Ontem conversava com uma amiga sobre as vantagens em ser professor.
Por 6 horas, diariamente, fico a mercê dos alunos no local em que trabalho...e apesar de eu ter os alunos regulares, que me visitam semanalmente, há também os novos, cujos olhos ainda brilham com a ansia de ver o que está por detrás da porta que acabaram de abrir.

Embora possa ser um trabalho cansativo, conhecemos centenas de pessoas todas as semanas. Há aquele jovem rapaz, prestes a completar seus 18 anos, a mente repleta de sonhos, planos. Ele te observa com um olhar cauteloso, inquisitivo e por várias vezes desvia o olhar, como se vc fosse um mestre ascenso e possuíse o segredo do universo nas mangas, apenas por ser professor.

Há os senhores, já beirando seus 60 anos, que estão ali apenas pelo prazer de poder compartilhar as milhares de histórias de suas longas jornadas, os olhos sábios, profundos, com expressões cansadas, que marcam cada trecho de suas vidas. São aulas que passam em um piscar de olhos e ao fim delas, nos sentimos extasiados, com sede de vida.

As crianças...ah, as crianças. Muitos professores as detestam, pelo simples fato de que é impossível controlá-las. Eu as adoro, elas emanam felicidade, vida, aquele olhar curioso com o qual elas te olham e esperam que vc tire a mascara da "seriedade" e embarque com elas em seus mundinhos de ilusões. Por uma hora eu faço uma regressão no tempo, e me deixo levar por aqueles olhinhos inocentes e manipuladores.

Há os casais, que resolvem iniciar um capítulo de suas vidas juntos. Essas aulas tendem a ser complicadas, pois há sempre o que absorve mais do que o outro. Mas, as vezes, enquanto eles leem um texto, os observo em silencio. Os risos emudecidos, um cutucar com a caneta ao notar que entenderam uma palavra errada, a troca de olhares cheio de paixão ao fim de cada paragrafo.

Ser professor nem sempre é o emprego dos nossos sonhos. Mas é também poesia.

You Might Also Like

2 comments