Ah...as pessoas.

By 2:38 PM



Esses dias me peguei pensando no quanto as pessoas e suas energias, sejam elas positivas ou negativas, me afetam de diversas maneiras possíveis.

Trabalho com o público diariamente e só quem vive esse tipo de experiência direta sabe o quanto é difícil. Há momentos em que o universo conspira a seu favor e no final de um dia, vc vai pra casa sorridente, e mesmo cansado, planeja o jantar, arruma a casa e ainda arrisca caminhar pelo bairro pra queimar algumas calorias. Mas, infelizmente, há dias mais tenebrosos, em que saio do trabalho com uma vontade absurda de virar eremita (no mínimo) e nunca mais ter que olhar pra cara de ninguém.

Eu amo o que faço, não há nada mais gratificante do que ver um aluno sorrir ao entender uma gramática difícil ou, por simplesmente receber um elogio meu. Mas muitas pessoas passam por dias tensos também e, ao chegarem a aula, relaxam e acabam liberando tudo aquilo que seguraram no decorrer do dia, naquela 1 hora de aula. Então há dias em que saio de um lugar quase que arrastada, tamanho o peso despejado em mim, que nem sempre é através de palavras, mas também por um simples olhar ou, por um suspiro de reclamação.

Esse tipo de experiência não ocorre apenas com alunos, tenho o mesmo problema com qualquer pessoa, talvez por isso tenha um grupo de amigos tão limitado. É engraçado como que as vezes, só de olhar para alguém, consigo sentir o que a pessoa sente, seja alegria ou tristeza. As vezes, passo ao lado de alguém e por um segundo, sinto meu coração apertar, uma angústia surge dentro de mim, olho para a pessoa, que continua andando e logo some do meu campo de visão. A parte ruim é que o objetivo da pessoa continua intacto, enquanto o meu, as vezes é prejudicado porque a sensação de peso perdura por muito tempo.
É difícil ser essa pessoa, simplesmente porque quase ninguém consegue entender o que sinto ou, o porquê de "fechar a cara" de repente. Para muitas pessoas, sou fresca, dramática, exagerada e por ai vai, mas ser uma sanguessuga involuntariamente não é trabalho fácil pra ninguém.

Li um texto que dizia que o mundo de hoje está muito difícil pra pessoas mais sensitivas, porque é a era das reclamações. Estamos cercados por inúmeros meios de comunicação que têm sido usados pra espalhar coisas ruins. Um bom exemplo é a brincadeira referente a não conhecermos mais a letra das pessoas. Algo com uma intenção super bacana logo caiu no esquecimento enquanto assuntos relacionados a roubos, política e etc. ficam se repetindo ininterruptamente.

You Might Also Like

0 comments