Indignação...

By 1:58 PM

Tive que vir aqui relatar a minha indignação. Ontem, resolvi levar meu cãozinho ao veterinário para uma simples consulta, vamos levá-lo à praia amanhã e não queria fazê-lo sem antes saber se estava tudo bem com ele e também, pra que ele tomasse um remédio anti-carrapatos que os cães tomam antes de uma viagem.

Ao chegar ao local, estacionei em frente a clínica e ao descer do carro, fazendo o possível para conseguir segurar a minha bolinha de pêlos, a bolsa e ao mesmo tempo, conseguir trancar o carro sem deixar nada cair, principalmente ele. Em poucos segundos, dou de cara com a veterinária, que lavava a recepção, ela abriu o portão e me aconselhou a ter cuidado com um cão que estava zanzando perdido pela rua e, logo dei de cara com ele, um pitbull, me olhou quietinho, com uma carinha triste e de perdido, sem medo, passei por ele e entrei na clínica. O pitbull, provavelmente atraído pelo cheiro de outros cães no local, permaneceu em pé em frente ao portão da recepção, e a veterinária - se é que ela pode ter esse rótulo - com a vassoura nas mãos, não hesitou em abrir o portão e sair correndo atrás do cão, no intuito de espantá-lo, em meio a seus gritos, eu pude captar coisas como "Saia daqui, seu desgraçado, vá embora", embora impressionada com a atitude da mulher, permaneci calada, apenas observando o que ocorria. E então, após uma tentativa quase que frustrada de afugentar o animal, ela voltou para me atender.

E finalmente, iniciamos a consulta, que foi interrompida cerca de 5 vezes - no mínimo - pois a veterinária saia as pressas a fim de ajudar os pedestres que começavam a gritar na rua com medo do cão, que não estava atacando ninguém, apenas cheirava quem passava e pulava em alguns deles, eu até entendo o medo, afinal, era um pitbull e infelizmente, a reputação deles pelo Brasil a fora é pra lá de horrível. E em todas as saídas da maldita, aka veterinária, ela fazia um escândalo descomunal na esperança de que o animal finalmente partisse.

Em uma das idas e vindas da fulana, ela pediu alguns minutos para encontrar o telefone do Zoonoses, e me mantive calada, embora minha vontade naquele momento já fosse de agarrá-la pelo pescoço e esfolar a sua cara nojenta contra o asfalto. E então, ela saiu novamente, só que dessa vez, gritando coisas como "Vai, sai seu desgraçado, eu vou te matar, hein? Sai daqui", e não satisfeita em dizer tudo isso, ela arranjou uma gaiola para cães pra prendê-lo, e o empurrou para dentro como se ele fosse um saco de lixo. Arregalei os olhos com tamanha ridicularidade e quando ela voltou a falar comigo, eu disse "Como as pessoas exageram, é só um cão, ele não tem culpa de ter sido abandonado" e ela, meio sem jeito, tentou dar um milhão de motivos pra justificar o porque de agir daquela forma. Mas naquele momento, eu só queria ir embora dali, certa de que, eu definitivamente estava no lugar errado com o meu cachorro.
Encerrei a consulta o mais rápido que pude e entrei no carro pra ir embora, me sentindo indignada por ver alguém que se diz profissional agir como uma pessoa completamente ignorante. É por isso que os seres humanos por aí agem dessa forma. Se nem alguém que estudou e se "dedicou" pra cuidar dos animais consegue ter o mínimo de compaixão e solidariedade, então porque as outras pessoas terão?

E me sinto péssima por ter levado meu cão lá outras vezes e tê-lo deixado sozinho com elas por horas para tomar banho, sem saber se podem tê-lo machucado ou algo do tipo, afinal, se essa mulher age assim na frente de todo mundo, imaginem o que ela não faz quando não há ninguém olhando?

Eu não sei qual foi o desfecho da história, de certo, os moradores chamaram o controle do Zoonoses e o cão foi levado para a provável morte e a mulher, deve ter encerrado o dia se sentindo vitoriosa, quando na verdade, ela deveria ter vergonha, pois teve a chance de fazer a diferença no mundo - mesmo que mínima - e se limitou a agir como um ser primitivo, como a maioria dos seres humanos fazem.

E encerro o meu post deixando o meu conselho, tomem muito cuidado com os locais aonde levam seus bichinhos, infelizmente, há pessoas que os veem apenas como um negócio e não da mesma forma com a qual os enxergamos. É muito triste viver em uma realidade assim, sei que há milhões de histórias infinitamente piores por aí, mas nesse ponto eu sei que, cada uma dessas pessoas terão o que merecem algum dia.

You Might Also Like

0 comments