Bla bla bla

By 4:19 PM

Ler o texto da minha melhor amiga hoje, me fez pensar. Pensar no quanto as vezes tentamos ser algo que não somos apenas para sermos aceitos em um determinado grupo.

Eu já fiz muito isso e não vou negar que ainda faço em alguns momentos. Venho de uma família em que sempre fui meio rotulada como a "ovelha negra", simplesmente porque fugi aos padrões pré-estabelecidos pelos meus pais, e por muitas e muitas vezes, tentei me encaixar na forminha, pra me tornar a filhinha querida, e depois de anos de frustrações, eu me dei conta de que não preciso fazer isso. Eu sou o que sou, mesmo que isso não os agrade por completo. E isso vale também para milhares de outras situações, quantas vezes não saímos com os nossos amigos e acabamos fazendo coisas que não queremos só para que gostem de nós? Esse ano começará com o foda-se ligado, não me preocuparei mais com o que irão pensar de mim. Digam não a vida de marionete.

Deixando os pensamentos insanos de lado, eu tive um ótimo fim de semana, é definitivamente bom ter alguém que consiga fazer com que vc esqueça tudo aquilo que te aflige, mesmo que seja por apenas algumas horas. A vontade de chorar foi substituída por sorrisos, o desanimo foi tomado pela alegria, foi realmente bom.

E a segunda-feira começou estranha, me fazendo pensar que nesse ano o inferno astral está impiedoso comigo. Mas, no céu tempestuoso, ainda havia um pedacinho do azul e mesmo que minúsculo, ao menos estava ali e passei o resto do dia torcendo para que as nuvens se dissipassem e que tudo acabasse bem, porém, como nosso ilustre Murphy me adora, nada acabou bem, mas, amanhã é sempre um novo dia.

E ao que tudo indica, fevereiro será um ótimo mês, não há nada melhor do que ver seus planos seguindo o curso de forma agradável e positiva, espero que continue assim :)

You Might Also Like

2 comments