O Despertar

By 11:41 AM

Fim de semana repleto de risadas e diversão. Há muito tempo eu não me divertia tanto.

Sábado acordei logo cedo para as aulas da manhã. E as horas passaram voando, pra minha felicidade.

Tenho uma amiga que nunca foi fã de baladas e programas noturnos, mas nesse sábado resolvemos arrasta-la para uma balada diferente. E embora relutante, ela aceitou a proposta, pra nossa surpresa.
Escolhemos o Rey Castro, um lugar sossegado, com música latina. Eu particularmente não estava empolgada pra ir, mas a noite era dela, então afugentei meu mau humor, a preguiça e depois de dez pares de roupas diferentes, eu fui.
Ao chegarmos lá, a noite já começou com muitas risadas. Nosso amigo australiano nos desafiou a tomar uma dose de tequila, e eu, apesar do medo de passar mal, aceitei o desafio e virei o copinho de uma vez só, claro que as minhas caretas evidenciaram o gosto horrivel da bebida. Mas o efeito foi quase que instantaneo, minha cabeça começou a girar antes mesmo que eu pudesse registrar.

Eu dancei como não dançava há muito tempo, claro que o efeito do alcool estava a meu favor, não fosse ele, eu provavelmente passaria a noite inteira sentada em uma cadeira, dominada pela timidez.
Eu sequer sei dançar salsa, mas me deixei levar pelo ambiente, pela música, pelas pessoas. Levantava as mãos para o alto, girava como uma bailarina. Dancei sozinha, dancei acompanhada, e ria sempre que sussurravam "Karina, vc está muito louca". Sim, eu estava, e amei muito tudo aquilo, pois finalmente pude ser eu mesma. Sem medos, sem inibição, sem me preocupar se alguém me olhava ou me julgava, eu por algumas horas me permiti fazer tudo o que eu queria, e foi maravilhoso.

Mas, não sei se minha missão da noite foi cumprida, após algumas doses disso e daquilo eu sequer lembrava o porque de eu estar ali. E na hora de ir embora, não sei como consegui dirigir, sim, é um ato totalmente irresponsável, mas, quem nunca foi irresponsável na vida?

Claro que tudo tem um preço, domingo acordei me sentindo morta. Eu não conseguia levantar da cama, minha cabeça ainda girava, e no meu estomago parecia ter um alien, devorando cada pedacinho sem piedade.
Com dor no coração, cancelei os compromissos e fiquei na cama, tomando cházinho, aspirina e assistindo a vários filmes a la sessão da tarde. No fim foi gostoso, me dei um dia inútil.

Agora já é segunda-feira, hora de voltar a realidade. Mas essa semana começou com uma cara diferente, uma alegria no ar, a esperança pairando sobre mim.

You Might Also Like

2 comments