Plans and surprises

By 9:20 AM

Estou aqui sentada no sofá, laptop no colo, meu cachorro deitado ao meu lado roncando - sim, ele ronca.
Ultimamente tenho dormido excepcionalmente bem, apesar de que em quase todas as noites costumo acordar por volta das três da madrugada. E as vezes levo um tempão pra conseguir dormir novamente, há vezes em que desisto, aumento o volume da TV e assisto a algum programa entediante na Sony ou Warner channel.

A semana começou com muitos planos e surpresas.
Ontem, antes do trabalho, fui "dar uma volta" com alguém que conheci acidentalmente e apesar da timidez assombrosa, me diverti muito. Hoje em dia eu sou assim, apenas conheço as pessoas, sem pretensões, e descubro sobre suas vidas, sonhos, tudo sem me preocupar com o amanhã. Sempre ouço histórias engraçadas, acabo conhecendo pessoas de todos os estereótipos possíveis. As vezes eu tenho vontade de sumir, e em outros momentos, minha vontade é de transformar as 24 horas do dia em 48.
Mas recentemente concluí que é realmente difícil encontrar alguém especial. Aquele com quem a conversa simplesmente flui sem esforço algum, ou aquele que faz sua timidez desaparecer sem que vc saiba como ou aquele com quem as coisas em comum sejam tantas que te assustem. Mas enquanto não encontro o tal especial, me divirto com os errados.

Depois do passeio agradável, fui trabalhar e logo na primeira aula, conheci um garotinho de 12 anos que me deixou sem fala por horas. Alguém me indicou a ele por saber do meu gosto por livros de vampiros e afins. E assim que ele entrou na sala, ainda com o olhar meio tímido, me lançou a pergunta "É verdade que vc escreveu um livro?", ele me olhava fixamente, de uma forma até desconcertante.
Passamos boa parte da aula apenas conversando, ele me contava seus planos, me disse que também pretendia escrever um livro e me narrou até parte da história. Eu ouvia em silêncio, estupefata com tanta força de vontade e otimismo. Ele não aparentava ser como os outros meninos de 12 anos, daqueles que falam errado, ou que o único assunto em pauta é video-games. Ele era inteligente, usava palavras refinadas e falava sobre livros, música e etc. Um verdadeiro anjinho.

São por essas pequenas coisas que amo minha profissão.
Have a nice day everyone.

You Might Also Like

2 comments