Porque?

By 11:06 PM

fofoca
(origem obscura)
s. f.
1. Acto!Ato de querer saber para ir contar a outrem.
2. Facto ou coisa contada em segredo, sem conhecimento do(s) visado(s) ou sem conhecimento real ou efectivo!efetivo.

Sinónimo Geral: bisbilhotice, mexerico

Hoje li um texto de uma amiga e ele me fez pensar, pensar no porque das pessoas adorarem fofocar e dar inicio a guerras infundadas entre familias, amigos e por aí vai.

Vivemos em um mundo em que as pessoas se preocupam mais com a vida alheia do que com a sua própria, não importando o lugar, razão ou circunstância. Suas vidas se resumem em falar do outro e obviamente que, não de uma forma agradável.

A fofoca tem por objetivo caluniar alguém, para arruinar assim sua reputação perante aos outros. As vezes ela começa por uma simples frase proferida na hora errada, quem nunca foi infeliz em dizer algo e se arrepender por saber que aquilo tomaria outro rumo? Somos rodeados por pessoas que mantém suas antenas ligadas durante as 24 horas do dia, esperando por um mero deslize, para posteriormente transformar o que fora dito em uma bola de neve.

No trabalho...há os desocupados, aqueles que sequer sabem o que fazem ali e resolvem que, para ocupar o tempo, deveriam falar mal dos seus "colegas". É incrivel o número de histórias que se ouve em poucas horas de expediente. A fulana que por ter um estilo diferente, acaba tornando-se o alvo principal dos mexericos, e as fofoqueiras de plantão não poupam adjetivos para a mesma, transformando-a em um monstro. Mais imbecis ainda são aqueles que se unem ao fofoqueiro-mor, com suas gargalhadas ridiculas.
Nas famílias, costuma ser pior, embora eu não saiba porque. Em qualquer lugar vemos o quanto as familias vivem em infinitas batalhas, na maioria das vezes porque alguém optou por seguir uma vida que não os agrada. Em algumas famílias, as guerras se dão por herança, como na minha, a briga pela casa da minha avó já se segue por anos, e olha que ela ainda está vivinha da silva e com mais saúde do que eu. A briga se iniciou simplesmente porque meus tios moram junto com ela e não aceitam que após sua morte, o bem deveria ser vendido e partilhado com o restante dos irmãos. Sinceramente não entendo porque dar tanta importância a algo que ficará aqui após morrermos, ninguém levará a mansão, o carro do ano, ou as milhares de notas de dinheiro escondidas embaixo de um colchão. Nem o corpo que vc tentou manter em forma - as vezes de barril - a vida inteira vai com vc.
Algumas famílias também adoram especular sobre a vida dos outros familiares. Quem nunca chegou a uma festa de aniversário - contrariado por ter sido obrigado a ir - e fora encurralado por tios, primos e o diabo a quatro, com milhares de perguntas, a da vez é: "E aí, está namorando? Não? Sério? Mas porque?", e no mês seguinte vc descobre que no diz-que-me-diz fora concluído que vc é lésbica, simplesmente porque não tem um namorado...interessante, não? Eu de certo adoraria entender a linha de racionio inteligentíssima de todos eles. Ah, me poupem!

Fofoqueiros nada mais são do que zeros a esquerda, desocupados, ignorantes...eu poderia passar o dia inteiro procurando definições para eles. Quem fofoca têm consciência de que o mundo não faria diferença caso eles(as) existissem ou não e, por conta disso resolvem tentar destruir as vidas alheias, afinal, já que vc é inútil, então porque não meter o seu nariz onde vc não é chamado? Nada mais justo.
Há um estudo que diz que, aqueles que riem e fofocam dos outros são apenas pessoas que se sentem completamente inseguras com si mesmas e por isso, têm a necessidade de desviar a atenção de si para seu "colega", o diminuindo de todas as formas possíveis - as vezes até impossíveis -, porque claro, é muito mais fácil rir da cara de alguém do que olhar para a sua cara de pau no espelho. Right?

Não sei porque é tão interessante falar dos outros, quem se importa se fulana é puta, se ciclano é gay ou se beltrano quer ter um caso com a prima? A vida é deles...acho que todos deviam reaprender o uso dos pronomes possessivos...sempre confundem deles por meu. Vida dela = Minha vida. Come on, get a life.

Errar faz parte da vida e é humano, mas convenhamos que insistir no erro, é burrice.

E fica a pergunta, pra que tantas picuinhas se no fim todos iremos igualmente pra baixo da terra?

C'est la vie...

PS: NÃO escrevi esse post para alguém, mas se a carapuça serviu...te digo que nunca é tarde demais pra mudar.

You Might Also Like

2 comments