You are so beautiful. Exquisite.

By 11:41 PM

Mais uma segunda-feira se encerra, não tão quente - Thank God - eu realmente não estava suportando todo aquele calor. Não conseguia nem respirar direito, sinceramente, eu me perguntava todos os dias, como alguém pode gostar do calor? Tudo bem, é uma estação alegre, em que algumas pessoas ficam mais dispostas, mas como sendo que meu corpo gruda e soa a cada movimento que eu faço? Impossível.

Anyway, meu fim de semana foi pacato. Acordei cedo no sábado como de costume, pra trabalhar. Ao olhar os nomes dos alunos no papelzinho reciclado, eu já sabia que a manhã seria longa. Mas felizmente, as horas acabaram voando, já era meio dia e eu estava feliz porque uma aluna resolveu ficar em casa dormindo e cancelou a última aula, mas, pro meu infortúnio, o painel apitou, anunciando que eu havia sido premiada com uma reposição, um aluno que provavelmente não tem vida, resolveu que deveria estragar a dos outros também. Não que eu realmente me importe, afinal, estou ali pra isso, mas foi ao me sentar a frente dele na sala de aula, que o ódio me dominou. Além de arrogante, o rapaz fazia o possível para falar com sotaque britânico, aquele que te ensinam numa escolinha na esquina da sua rua. E possivelmente na tentativa de me testar, ele resolvia misturar - em meio ao seu vocabulário pobre - palavras formais e mais complicadas, apenas sorri, enquanto pensava " Ah, quer falar difícil? Então vamos lá", e automaticamente meu inglês repleto de slangs e phrasal verbs metamorfoseou-se pra um rebuscado e impecável, o aluno me olhava confuso algumas vezes, franzindo o cenho e eu me limitava a sorrir, vitoriosa.
Mas, deixando os pesares de lado, me atrevi a passar algumas horas fora de casa, comi comida mexicana, mas obviamente que dessa vez escolhi com mais cautela, pra ter certeza de que não haviam "chilli beans" no meu burrito, eu + chilli beans = World war III.

Após o almoço nada calórico, resolvi ir pra casa, o calor insuportável e a barriga cheia me deixaram preguiçosa ao cubo. Sentei no computador e vasculhei entre os blogs que leio diariamente, foi então que encontrei a indicação de um livro, a sinopse e os comentários deixados pela blogueira atraíram minha atenção quase que instantaneamente, vi que não havia disponível o primeiro livro da série no site da livraria cultura e então resolvi baixa-lo na internet e me arriscar a lê-lo no pc, o que realmente detesto, mas a curiosidade falava mais alto.

O nome do livro é Night Huntress, narra a história de uma caçadora de vampiros, que meramente os mata para vingar a maldição vivida por sua mãe, que fora estuprada por um deles, o que gerou Catherine, uma half-breed, ela era meio humana/meio vampira. Durante suas aventuras noite afora em busca de vampiros, ela conhece Bones, sem saber que ele mudaria sua vida.
Bones é um vampiro inglês, experiente, com vários séculos em suas costas. Ele é extremamente sedutor, inteligente e não preciso nem dizer, lindo...ah, eu já disse que ele é inglês? Resumindo, ele sim seria provavelmente o homem que toda a mulher sonha. Deu até um calorzinho agora.
Deixando minhas fantasias obscenas de lado. O livro é ótimo, foge aos padrões dos romances água com açucar que geralmente encontramos por aí, ele não omite os defeitos dos personagens, tentando transformá-los em seres perfeitos, também não omite os detalhes íntimos de uma relação que geralmente temos vergonha de expor. A autora tornou sua obra perfeita por ter uma mente aberta e quebrar o tabu que paira sobre nossas cabeças, inclusive o meu próprio. Fora que, não é sempre que uma mulher arregaça as mangas e vai a luta.
Gostei tanto que sem sombra de dúvidas já encomendei os outros três livros da série, e pra minha felicidade, eles chegarão amanhã, YES! E como uma legitima nerd, admito que não vejo a hora de lê-los, e me conhecendo, sei que até o final da semana já terei terminado todos.

Só pra encerrar, algumas quotes do livro, traduzidas por mim, porque ele é em inglês:

"Kitten, você precisa tomar um decisão. Ou ficamos aqui e nos comportamos ou saímos agora e eu lhe prometo que se formos embora, não me comportarei"
*
"Nada está errado com você, e se você mudar de idéia ou dizer pare, não importa quando, eu pararei. Você pode confiar em mim, Kitten. Diga sim. Diga sim." (SIMMMMMMMMMMM)
*
"Kitten" ele sorriu "Estou longe de estar cansado, você não tem idéia de quantas vezes fantasiei sobre vê-la assim. Durante nosso treinamento, nossas lutas, as noites em que a vi bem vestida, cortejada por outros homens e todas as vezes que você me olha com medo quando quer que eu a toque. Não, não estou cansado. Não até que eu tenha saboreado cada centímetro de sua pele e feito você gritar de novo e de novo."

You Might Also Like

1 comments