Lembranças

By 9:05 PM

Hoje estava sentada no Mc Donald's e enquando me deleitava com minha batata-frita, avistei um monte de crianças saírem de uma salinha reservada pra comemoração de aniversários. As crianças deviam ter entre 6 e 7 anos e todas andavam organizadamente em fila e eram guiadas por professoras que se auto-titularam de "tias".

Fiquei ali observando aquelas miniaturas uniformizadas, com crachás colados nas camisetas encardidas. Alguns com a cara toda melecada, outros com chapéuzinho de aniversário. Automaticamente me teleportei pra 20 anos atrás.

Eu estudava em uma escolinha perto de casa, nunca fui daquelas crianças que tinham problemas em ficar na escola, pelo contrário, eu adorava. Adorava levar minhas bonecas e exibi-las aos meus coleguinhas. Adorava a camisa xadrez brega, a bermuda azul marinho e a conga com cadarço vermelho. As melhores partes do dia, eram quando parávamos para o café da manhã, abríamos nossas lancheiras e comíamos pão com manteiga e tomávamos leite com chocolate, ainda consigo sentir aquele gostinho doce como se tivesse sido ontem.
Após a comilança, era hora da brincadeira. Na escolinha, havia uma mini-casa, com sala, cozinha, quarto e até mesmo uma varandinha. Haviam também mobílias em small size, e bonecas de todos os tipos. Eu poderia ficar lá por horas, sonhando, criando ou comendo frutas de uma árvore que tinha nos fundos, e apesar de não adorar o gosto, eu me divertia mesmo assim.

Mas então, pisquei os olhos e voltei pra realidade, as criancinhas entravam em uma van e cantarolavam uma daquelas musiquinhas tolas que são obrigatórias em excursões. Foi um momento nostalgia, senti tanta saudade dessa época em que nada era mais importante do que juntar os amigos e brincar o dia inteiro. Minha mãe às vezes ameaçava trancar o portão de casa, porque já passava das 10 da noite e eu me recusava a entrar. Eu sempre fui extremamente criativa em minhas brincadeiras, às vezes corria a calçada inteira imaginando uma casa, ou então conversava com um cachorro invísivel, cujo nome era "Amiguinho", e haviam dias em que me unia a minha irmã no quintal pra brincar de professora.

Hoje, toda aquela inocência não existe mais. Somos rodeados pelo estresse, medo, rotinas, mentiras. Mas mesmo ciente disso tudo, foi bom parar por cinco minutos e relembrar de toda essa fase pura da minha vida. E o mais engraçado é que eu me lembro de desejar tanto ser adulta, cada ano era um martírio pra mim, não via a hora de ser maior de idade, de ter meu carro, meu trabalho e agora que estou aqui, desejo imensamente poder voltar no tempo só pra comer as frutinhas vermelhas e amargas no fundo da escola.

You Might Also Like

0 comments