Momento nostalgia...

By 10:52 AM

Estava aqui lembrando da minha pré-adolescência, aquela época em que a maioria das meninas se apaixonam por alguma boy band ou pelo ator bonitão do cinema. Primeiro, foi o Leonardo DiCaprio depois de sua performance em Titanic. Eu, minha irmã e uma prima enlouquecemos após o filme e nos apaixonamos pelo ator que na época nem era tão famoso como hoje. Assisti ao filme cerca de 8 vezes no cinema e me lembro que chegamos a pegar escondido um gravador da minha mãe pra levarmos a uma das sessões, munidas de várias mini-fitas na bolsa para podermos gravar o audio inteiro do filme. E quando voltávamos para casa, ouviamos a fita e choravamos como as crianças que éramos. Loucas? Imagine. E não contente com todo o exagero, ainda compramos as fitas VHS e as assistiamos sempre que possível. Nosso vício era tanto que as pessoas nos chamavam de "Rose", que era o nome da personagem principal do filme.

Então, quando a febre "titanic" passou, vieram os Backstreet boys e foi paixão a primeira audição. Novamente, o trio parada-dura se reunia para o nosso "fã-clube" privado e passavamos horas ouvindo as músicas, assistindo ao "Disk MTV" pra ver se a banda tinha garantido o primeiro lugar nas paradas e arremessávamos coisas na televisão sempre que eles perdiam pra alguma outra boy band do momento. Ficávamos também ensaiando os passos e até mesmo gravando as músicas deles com as nossas vozes no rádio, graças a função "Karaokê" nos aparelhos de som que foi lançada na época.

Não posso deixar de mencionar a fortuna que gastamos em revistas, cds, fitas vhs e afins, lembro de uma vez que fizemos meu pai sair no meio do intervalo do jogo do Brasil em uma Copa do Mundo só pra ele nos levar a uma banca de jornal pra comprar uma fita nova. E como ele enlouquecia sempre que entrava em nosso quarto e via que mais um pedaço da parede foi coberta por um poster novo, o discurso era sempre o mesmo: "Essa porcaria vai ficar grudada e estragar a tinta", ouvíamos em silêncio somente pra colar mais um poster depois. A melhor parte do fanatismo foi que a banda despertou um lado "quero ser cantora" em nós, passávamos horas e horas ensaiando as músicas e as coreografias e depois, quando a família toda se reunia pra comemorar algum aniversário, nós três nos apresentávamos em frente a todos. Loucura!

Mas, os anos passam e isso tudo vai ficando pra trás, deixando apenas as lembranças. Mas tenho que dizer que foram épocas maravilhosas, que nunca serão esquecidas.

E chega de nostalgia!

You Might Also Like

3 comments