Lamúrias...

By 5:03 PM

Há dias em que acordamos péssimos e inevitavelmente sucumbimos aos pensamentos destrutivos que surgem em nossas mentes, parece que o mundo conspira contra nós, tudo ao seu redor dá errado. As pessoas com quem vc conversa diariamente resolveram te ignorar, os alunos cancelam as aulas, vc leva uma fechada de um motorista carta nova e por aí vai. As leis regentes do universo fazem de tudo para que nada naquele dia faça vc sorrir e então vc olha para o relógio de hora em hora, contando os minutos para que vc possa deitar na cama e encerrar um dia catastrófico, mesmo sabendo que dormirá pouquíssimas horas e que o sono não será nada relaxante.

Mas então, no dia seguinte vc acorda, por entre as frestas da veneziana, pode notar o sol brilhando lá fora e então uma força inexplicável desperta dentro de vc. Ainda ali deitada(o), vc começa a planejar o dia, pensa no que fará a tarde, a noite, sua mente imediatamente é inundada por pensamentos prazerosos, que acabam te motivando de uma maneira que vc nunca achou possível. E então vc se levanta, coloca uma música agitada no rádio, toma aquele café da manhã caprichado com direito a todas as calorias que vc geralmente se impede de ingerir em dias comuns e com o passar dos minutos, o otimismo só cresce e mesmo diante de pequenos acontecimentos ruins do dia-a-dia, nada parece ser o bastante pra te derrubar. Vc passa o dia livre de qualquer lembrança dolorida, de qualquer medo, de qualquer ressentimento e tudo isso te faz pensar que esse é finalmente o primeiro dia do resto de sua vida, que de hoje em diante a palavra "afundar" não existe mais em seu vocabulário. Agora o lema é nadar, sempre.

E então o dia segue, e mesmo aquelas coisas que tinham tudo pra dar errado, acabam dando certo de alguma forma, e então vc acredita que a leis do universo que a poucas horas atrás estavam contra vc, finalmente resolveram lhe dar uma trégua e fazer com que tudo funcione. A comida não queima, o sol brilha, o trânsito está ótimo, o encontro com aquele rapaz foi adiado e a noite que ia acabar sendo em frente a TV, foi salva pela ligação da melhor amiga, que queria uma companhia pra jantar. E então, quando vc entra no carro pra voltar pra casa, seus olhos encontram o relógio no painel e marcam 21:54, vc pensa "O dia está quase no fim, pela primeira vez depois de muito tempo, finalizarei um dia com chave de ouro e com um sorriso estampado no rosto" e então vc segue pra casa, coloca uma música equivalente ao seu humor e aumenta o rádio no último volume, cantando o mais alto que pode, como se o grito expressasse a felicidade que vc sente naquele momento.

Vc finalmente chega e está pronta pra declarar vitória, mas antes que vc o faça, alguém te interrompe e informa sobre uma encomenda que está na portaria pra vc. Meio incrédula, vc vai buscá-la e quando lhe entregam um pacotinho amassado e velho, vc o segura entre as mãos, escuta o porteiro explicar a origem, ele sorri e profere centenas de palavras, mas tudo o que vc ouve é "blá, blá, blá, blá" e então vc agradece e enquanto retorna pra sua casa, olha para o pacote. Vc não precisa abri-lo pra saber o que é, não precisa de remetente pra saber da onde veio. Seus olhos se enchem de lágrimas e um buraco se abre diante de vc, ao invés de desviar e continuar andando, vc cai. Uma queda livre de encontro a espinhos.

Esse post imenso é apenas pra compartilhar a minha raiva. Porque a vida tem que ser tão injusta as vezes? Porque em momentos em que tudo está perfeito, sempre surge algo que é forte o bastante pra nos fazer tropeçar? Será que algum dia terei esse dia completo, em que poderei finalmente cantar vitória na hora em que me deitar pra dormir? Ou será que isso não existe e sou uma tola por ter essa falsa ilusão de que todos temos direitos a dias "perfeitos" e rodeados de coisas boas?
.

You Might Also Like

1 comments